A venda da Anadarko estabelecerá um produtor de petróleo dominante na Bacia Permiana do Texas e Novo México
  • Login / Register
blog entry

A venda da Anadarko estabelecerá um produtor de petróleo dominante na Bacia Permiana do Texas e Novo México

A batalha de aquisições gerou ondas significativas além das três empresas de petróleo directamente envolvidas. Se a Occidental ganhar, a Total se tornará uma produtora dominante de gás natural liquefeito na África. Buffett está num efeito de uma grande aposta no petróleo, apenas alguns anos depois que a Berkshire Hathaway vendeu suas acções na Exxon Mobil.

 

O principal premio na guerra de licitações são os 600.000 acres de reservas de óleo de xisto da Anadarko na Bacia do Permiano. Especialistas do sector dizem que esses pacotes estão entre os mais lucrativos dos Estados Unidos. A empresa identificou 10.000 locais de perfuração, próximos das operações da Chevron e da Occidental.

 

O Permiano produz quatro milhões de barris de petróleo por dia, um pouco mais do que o campo de Ghawar na Arábia Saudita, antes o mais produtivo do mundo. A bacia é responsável por um terço do suprimento de petróleo dos EUA e excede a produção de todos os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, exceto a Arábia Saudita e o Iraque

A aquisição da Anadarko aumentaria a concentração de activos do Permiano nas mãos das maiores companhias de petróleo. A Chevron, a Exxon Mobil, a Royal Dutch Shell e a BP fizeram grandes compras na bacia nos últimos quatro anos.

Alguns analistas de Wall Street dizem que o aumento de caixa na oferta da Occidental fez uma grande diferença, em parte porque os acionistas da empresa não precisariam mais aprovar o acordo, uma vez que está oferecendo menos de 20% de suas acções. O T. Rowe Price Group, um dos principais detentores de acções da Occidental, havia indicado anteriormente que se opunha ao acordo porque enfraqueceria o balanço patrimonial da empresa.

Mas outros analistas continuam céticos quanto à possibilidade de a Occidental vencer a Chevron, que tem bolsos muito mais fundos e poderia integrar mais facilmente a operação de gás natural da Anadarko em Moçambique e suas grandes plataformas offshore no Golfo do México. Além disso, a Anadarko seria obrigada a pagar uma taxa de rompimento de US $ 1 bilião sob os termos do seu acordo com a Chevron.

"Não acreditamos que a Chevron teria que se equiparar totalmente à Oxy para fazer o negócio e cruzar a linha de chegada", disseram analistas do Morgan Stanley em nota na segunda-feira 06 de maio.

A Occidental na noite de segunda-feira recebeu a decisão da Anadarko. Em um comunicado, a empresa disse: "Estamos há muito convencidos de que uma combinação estratégica com a Anadarko representa uma oportunidade atraente para os acionistas da Occidental e da Anadarko".

T. Rowe Price, o sexto maior acionista da Occidental, reagiu fortemente contra o acordo na segunda-feira dizendo que votaria contra o conselho de directores da companhia em sua reunião anual na sexta-feira. A empresa, que também detém acções da Anadarko e da Chevron, disse que um acordo tão complexo deveria ter merecido o apoio dos investidores.

Hollub disse que elevar o componente caixa de sua oferta não se destina a evitar o voto dos acionistas, apenas para ser mais competitivo com a Chevron.

 

Fonte: The New York Times

Comentários

Notícias Recentes

SOBRE NÓS

EWYNZA é uma plataforma de notícias, emprego, eventos, serviços, dados e mapas da indústria de oil e gas, Moçambique, ENH, INP, MIREME, Bacia do Rovuma, Pande & Temane, LNG, Sasol, Eni, Anadarko, Exxonmobil, Cabo Delgado, Angoche, Inhambane, CBM. A plataforma Ewynza é gerida e da propriedade da empresa Kelelene - Sociedade Unipessoal Lda. Esta é a única e a mais integrada plataforma que oferece informação actualizada sobre o sector energético (Hidrocarbonetos e Energia) em Moçambique e no mundo. A plataforma é o principal elo de ligação entre as empresas operadoras do ramo, empresariado nacional e força laboral.  

Ler Mais