Empresa indonésia procura compradores para gás natural da Bacia do Búzi, noticiou O País

Por: Abudo Omar
Data: 26/10/ 2022
Visualizações: 183


PETROQUIMICA (clubofmozambique)

A Búzi Hydrocarbons já está à procura de compradores para o gás natural do Búzi, confirmado através de pesquisa realizada pela empresa indonésia Energi Mega Persada. Apesar da falta de identificação do potencial de gás natural existente na Bacia do Búzi, em Sofala, a Búzi Hydrocarbons já sustenta que o recurso é comercializável.

À margem da visita de uma delegação de empresários moçambicanos à sede, em Jacarta, capital da Indonésia, da holding da qual a petroquímica faz parte, o CEO da Búzi Hydrocarbons, Taufan Rotorasiko, disse: encontramos gás em dois poços e, agora, estamos a trabalhar com um terceiro, onde esperamos confirmar boas quantidades do recurso.”

No entanto, conforme anunciado este ano pelo Conselho de Ministros, os resultados definitivos sobre o potencial de gás natural naquela região só serão conhecidos em 2024.

A perfuração de exploração de gás na região começou em 2019, numa parceria entre a Búzi Hidrocarbonetos, com 75%, e o Estado moçambicano, representado pela Companhia Moçambicana de Hidrocarbonetos (CNH) com 25%.

As quantidades do recurso continuam a ser determinadas.

“Esperamos investir cerca de US$ 15 milhões no início, mas também planeamos investir cerca de US$ 120 milhões para construir a plataforma. Portanto, é um grande investimento para o país e esperamos que crie grandes oportunidades para nós e para Moçambique”, acrescentou Taufan Rotorasiko.

O grupo empresarial indonésio é estratégico para Moçambique, dado o seu potencial para influenciar outras empresas a investirem no mercado nacional.

“O projecto está em fase avançada”, disse o embaixador moçambicano na Indonésia, Belmiro Malate. “Eles estão a procura de clientes em potencial, pois já conseguiram encontrar o gás.

Por outro lado, “podem ajudar-nos a atrair mais empresas indonésias a investir em Moçambique”, disse o diplomata, chamando a atenção para um dos objectivos da missão empresarial que visita a 16ª economia mais desenvolvida do mundo.

Bakrie Holding, um dos “gigantes” empresariais na Indonésia, foi um dos influenciadores da criação de uma câmara de comércio entre Moçambique e a Indonésia, razão pela qual o presidente da organização prometeu dar prioridade à questão do conteúdo local.

“Este grupo quer dar privilégios especiais aos membros da Câmara e também ao empresariado nacional, em geral, para prestarem serviços ao projecto do Buzi. Esta é também uma resposta ao desafio do conteúdo local, muito debatido em Moçambique”, disse.

Os direitos de prospecção e exploração do gás do Búzi foram atribuídos no âmbito da 5ª ronda de licenciamento de Petróleo e Gás.

Fonte: Club of Mozambique


Notícias Destacadas

Notícias Recentes