Qatar assina contrato de 27 anos com a China enquanto competição de GNL esquenta

Por: Abudo Omar
Data: 22/11/ 2022
Visualizações: 87


Sede do Distrito Petrolífero do Qatar (sweetcrudereports)

A QatarEnergy assinou um acordo de 27 anos para fornecer à chinesa Sinopec gás natural liquefeito (GNL), o mais longo acordo de GNL até agora, já que os mercados voláteis levam os compradores a buscar acordos de longo prazo.

Após a invasão da Ucrânia pela Rússia em Fevereiro, a competição pelo GNL tornou-se intensa, com a Europa em particular precisando de grandes quantidades para ajudar a substituir o gasoduto russo que costumava representar quase 40% das importações do continente.

“Hoje é um marco importante para o primeiro contrato de compra e venda (SPA) para o projecto North Field East, são 4 milhões de toneladas por 27 anos para a Sinopec da China”, disse o chefe da QatarEnergy, Saad al-Kaabi, à Reuters em Doha, pouco antes do assinatura do acordo.

“Isso significa que os negócios de longo prazo estão aqui e são importantes tanto para o vendedor quanto para o comprador”, disse ele.

O Campo Norte faz parte do maior campo de gás do mundo que o Qatar compartilha com o Irão, que chama a sua parte de South Pars.

A QatarEnergy assinou no início deste ano cinco acordos para o North Field East (NFE), o primeiro e maior do plano de expansão de duas fases do North Field, que inclui seis trens de GNL que aumentarão a capacidade de liquefação do Qatar para 126 milhões de toneladas por ano até 2027 de 77 milhões.

Posteriormente, fechou contratos com três sócios para o North Field South (NFS), segunda fase da expansão.

O acordo de segunda-feira, confirmado pela Sinopec, é o primeiro acordo de fornecimento a ser anunciado para a NFE.

“Estamos muito felizes com este acordo com a Sinopec porque tivemos um relacionamento de longo prazo no passado e isso leva o nosso relacionamento a novos patamares, pois temos um SPA que durará até a década de 2050”, disse Kaabi.

Kaabi disse que as negociações com outros compradores na China e na Europa que desejam ter segurança no fornecimento estão em andamento.

O Qatar já é o maior exportador mundial de GNL, e seu projecto de expansão do North Field aumentará essa posição e ajudará a garantir o fornecimento de gás a longo prazo para a Europa, à medida que o continente busca alternativas aos fluxos russos.

“Acho que a volatilidade recente levou os compradores a entender a importância de ter oferta de longo prazo”, disse Kaabi.

Ele acrescentou que as negociações para uma participação accionária no projecto de expansão do país do Golfo estão em andamento com várias entidades.

O contrato de fornecimento é um componente chave para uma parceria integrada na NFE, disse a Sinopec em um comunicado, indicando que poderia estar envolvida nas negociações de participação.

A QatarEnergy manteve uma participação de 75% na expansão e pode ceder até 5% de sua participação para alguns compradores, disse Kaabi.

Fontes disseram à Reuters em Junho que as principais petrolíferas nacionais da China estavam em negociações avançadas com o Qatar para investir na NFE.

Fonte: Sweet crude reports


Notícias Destacadas

Notícias Recentes