• Entrar / Cadastrar
blog entry

Petrobras faz maior descoberta de gás na bacia de Sergipe desde 2006

A Petrobras fez sua maior descoberta em Sergipe desde o pré-sal em 2006. De seis campos, espera extrair 20 MMcmd de gás natural, o equivalente a um terço da produção brasileira total. Relatado no mês passado, a expectativa é de gerar US $ 7 biliões em receita anual para a Petrobras e empresas associadas, estima Gas Energy. Na avaliação do governo, a conquista poderia ajudar a tirar o esperado "choque energético barato" prometido pelo ministro da economia, Paulo Guedes, um plano para reduzir o custo do gás natural em 50% e "reindustrializar" o país.

A aposta do governo é que, em curto prazo, o gás mais barato do Brasil venha de Sergipe. Primeiro, pelo próprio aumento da produção, o que ajuda na redução de custos. Segundo, pela entrada em operação de rivais da petroleira, como a norte-americana ExxonMobil, que possui projectos de exploração na região. Por fim, pela presença de empresas importadoras de gás, que também concorrerão pela infraestrutura de escoamento. Desta forma, a tendência é reduzir a tarifa de transporte e, com isso, também o preço final do produto.

"Vamos ter concorrência. É isso que vai baixar o preço", diz Márcio Felix, secretário de Petróleo e Gás Natural do Ministério de Minas e Energia (MME), que está envolvido na elaboração do plano de Guedes.

Felipe Kury, diretor da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), classifica o potencial da Bacia de Sergipe-Alagoas como "muito promissor". Além dos seis campos da Petrobras, a ANP acredita que existem outras áreas na região com indicações de presença de petróleo e gás que nos próximos anos poderão resultar em novas descobertas relevantes.

Com base nos dados do MME, para delimitar o reservatório e construir um gasoduto para o litoral, a Petrobras deve gastar US $ 2 biliões este ano. A estatal não divulga planos para a região. Por meio de sua assessoria de imprensa, informou que "as águas profundas de Sergipe mostraram grande potencial de desenvolvimento".

A Petrobras informou ainda que o orçamento do projeto está previsto em seu plano estratégico para os próximos cinco anos. Por enquanto, a empresa está a trabalhar apenas na exploração, mas não na produção dos campos.

O gás já provoca uma reviravolta na economia de Sergipe. "Vou me tornar um vendedor ambulante, batendo de porta em porta das indústrias, oferecendo as vantagens do gás natural para quem quiser se instalar no Estado", afirmou o secretário de Desenvolvimento Económico, José Augusto Pereira de Carvalho.

Por um lado, há produtores e uma unidade de importação de gás. Por outro, os potenciais consumidores, atraídos pela perspectiva de pagar menos pelo combustível.

Sergipe também quer incentivar a criação de uma nova figura no mercado de gás a do consumidor livre, autorizada a importar seu próprio combustível, sem ter que usar a rede de gasodutos de distribuição de uma concessionária local. Com essa mudança, a expectativa é reduzir o preço do produto, que não contaria com a tarifa cobrada pela distribuidora.

 

 

 

Fonte: World Oil

RELACIONADAS

Comentários

RECENTES