• Entrar / Cadastrar
blog entry

Projectada terceira barragem hidroeléctrica sobre o rio Revué

Está projectada a construção da terceira barragem hidrocléctrica sobre o rio Revue, na província de Manica, estando em curso negociações entre o Governo e a Suécia sobre o segundo pacote de financiamento para a concretização do empreendimento.

O facto foi dado a conhecer há dias pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros e Co-operação, José Pacheco, no decurso do diálogo político entre o Governo e os embaixadores da União Europeia, realizado em Chimoio.

Para a construção da barragem hidroeléctrica, a qual se vai juntar às de Chicamba « Mavuzi, Moçambique necessita de 250 milhões de dólares norte-americanos, conforme deu à conhecer o governante moçambicano.

Actualmente, as centrais de Chicamba e Mavuzi, recentemente reinauguradas pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, estão a gerar cumulativamente 102 mega-watts de energia, que abastece não apenas à província de Manica, como também de Sofala, sendo assim alternativa à Cahora Bassa.

Entretanto, ainda não foi indicado oficialmente o local onde deverá ser edificada a nova barragem, mas dados em poder do “Notícias” apontam que a mesma será implantada na zona que separa as albufeiras de Chicamba e Mavuzi, nos distritos de Sussundenga e Macate, em Manica.

O diálogo entre Moçambique e a União Europeia (UF). cuja vigésima sessão decorreu na cidade de Chimoio, serviu de plataforma de troca de informações sobre os diferentes aspectos de cooperação bilateral nos domínios político, económico, social e diplomático. Na ocasião, foram aflorados alguns pacotes de investimentos da UF em Moçambique e o embaixador da União Europeia, António Sanchez, reconheceu que Manica tem enorme potencial para se afirmar no país e na região, tendo apontado para a necessidade de o Executivo local centrar atenções nesse potencial, com maior incidência no sector agrário.

Na província de Manica, a UF trouxe à mesa do diálogo com o Governo assuntos relacionados com a paz efectiva, segurança, eleições gerais de Outubro, reconstrução pós-ciclone Idai, entre outros de interesse bilateral.

No encontro, o Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, josé Pacheco, apresentou às potencialidades e oportunidades de investimentos em Manica e partilhou com os presentes os potenciais energético, agrícola, mineiro e pecuário da província.

 

 

 

Fonte: Jornas Noticias

RELACIONADAS

Comentários

RECENTES