• Entrar / Cadastrar
blog entry

GÁS DO PROJECTO MAMBA EM CABO DELGADO: Decisão de investimento anunciada até Outubro

A empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH) garante que o consórcio liderado pelos grupos italiano ENI e americano ExxonMobil, para a exploração de gás natural na Árca 4, na Bacia do Rovuma, em Cabo Delgado, vai anunciar a Decisão Final de Investimento (DFI) até ao próximo mês de Outubro.

A garantia foi avançada na última quarta-feira em Maputo pelo presidente do Conselho de Administração da ENH, Omar Mithá, quando falava à margem do “II Seminário Brasil-Moçambique de Petróleo,

Gás e Sectores Correlatos” Segundo Omar Mithá, na área, existem dois projectos, sendo em terra o chamado Mamba on shore e do barco flutuante, designado Coral Sul, que está numa fase muito avançada de construção fora do pais.

Por outro lado, o Secretário Permanente do Ministério dos Recursos Minerais e Energia, Alfredo Nampete, destacou à importância de outros projectos da Bacia do Rovuma, que também conheceram progressos assinaláveis nos últimos tempos.

Destacou ainda o facto de, em Junho de 2017, se ter declarado a Decisão Final de Investimento para o desenvolvimento do campo Coral Sul, da Árca 4, através de uma plataforma flutuante de LNG, com capacidade de produção de 3,4 milhões de toncladas, com um investimento de cerca de oito mil milhões de dólares.

O projecto está agora a 40 por cento de execução e deverá ser O primeiro empreendimento a levar o LNG de Moçambique para os mercados mundiais, quando iniciar a produção em 2022.

Outro marco digno de realee foi a aprovação, em Maio último, do Plano de Desenvolvimento do projecto Mamba, para à produção de 15,2 milhões de toneladas de LNG, emterra.

De acordo com o governante, em conjunto, estes três projectos, o Coral FLNG, o Mamba e o GolfinhoAtum, terão um investimento global de mais de 50 mil milhões de dólares e uma produção que ascende 30 milhões de toneladas, consolidando assim à posição do país como um dos maiores produtores e exportadores de LNG ao nível do mundo e de África.

Fonte: Jornal Noticias

RELACIONADAS

Comentários

RECENTES