• Entrar / Cadastrar
blog entry

Empresas brasileiras querem parcerias com Moçambique no sector de gás natural

Investidores do Brasil manifestaram, recentemente, em Maputo, interesse em firmar parcerias com homens de negócios moçambicanos e na transferência de conhecimento no sector de exploração de gás no país.

“Empresas moçambicanas podem estabelocer parcerias com empresas brasileiras, de forma a terem eventuais acordos de transferência de tecnologia e produção de bens sob licença, para atender às demandas que surgem no mercado local”, disse Sérgio Ferreira, especialista de petróleo e gás na Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX).

Sérgio Ferreira falava no âmbito de um encontro entre empresários moçambicanos e brasileiros sobre a participação no sector de petrólco e gás.

A APEX dispõe de um programa que visa fomentar parcerias tecnológicas entre empresas brasileiras e estrangeiras no sector de óleo e gás, afirmou Ferreira.

De acordo com o especialista, as condições em que o gás moçambicano será explorado são semeIhantes às do Brasil, o que abre um potencial de colaboração entre as empresas dos dois paises.

“Como o Brasil já leva alguma experiência no sector energético, estamos dispostos a ajudar Mocambique 2 evitar os estos que nós cometemos”, assinalou.

Abreu Muhima, presidente do pelouro dos recursos minerais e hidrocarbonetos e energia na Confederação das Associações Económicas (CIA) moçambicana, disse que o país conta com parceiros experientes para tirar maior partido dos recursos encsféticos.

“Tragam o vosso conhecimento e tecnologia, e juntos vamos abraçar a bacia do Rovuma e desenvolve-la”, afirmou, referindo-se às reservas ainda inexploradas daquela bacia moçambicana, na região norte.

Muhima destacou que Moçambique tem experiência na exploração de carvão, mas é um actor novo na extração de gás natural.

“Nós temos de criar projectos para prestar serviços a essas empresas grandes, como a Exxon Mobil e Anadarko”, finalizou.

O consórcio da Anadarko anunciou no dia 18 de junho que vai investir 25 mil milhões de dólares no desenvolvimento de uma fábrica de gás natural na bacia do Rovuma.

Fonte:Jornal Noticias

Comentários

Notícias Recentes

A Plataforma EWYNZA usa "cookies" para lhe proposcionar melhores serviços. Para mais informações sobre Cookies e na nossa política de privacidade, visite Política de Privacidade.