• Entrar / Cadastrar
blog entry

EDM mobiliza USD 400 milhões para reforço de energia no centro e norte

Depois de assegurados 200 milhões de dólares, financiados pelo Banco Islâmico de Desenvolvimento (BID), para a viabilização do projecto de linha de transmissão Chimuara-Nacala, no centro e norte do país, a Electricidade de Moçambique (EDM) está a mobilizar USD 400 milhões para a fase final do empreendimento.

Para já, foi dado o “pontapé de saída” no arranque das obras, mercê da assinatura dos primeiros contratos com dois empreiteiros estrangeiros. Larsen & Toubro (empreiteiro indiano) e Elecnor (Espanha), são as empresas seleccionadas para a primeira fase que inicia em finais de Novembro.

“Os dois empreiteiros foram apurados ao abrigo de um concurso internacional que contou a participação de um total de 44 empresas de todo mundo”, segundo Aly Sicola, Presidente do Conselho de Administração (PCA) da EDM, aquando da assinatura dos contratos esta terça-feira, em Maputo.

Ao abrigo dos protocolos, a Larsen & Toubros será responsável pela linha de transporte de energia a 400 KV, numa extensão de 367 quilómetros. Já os espanhóis da Elecnor estão encarregues pela montagem de uma subestação nova em Chimuara.

“A assinatura dos contratos de empreitada da fase 1, é um marco importante para a EDM e para Moçambique, visto que que dá início à construção de infra-estruturas que permitem escoar grandes quantidades de energia e desta forma industrializar o nosso país e no caso em questão a médio curso, interligar a nossa rede nacional de transporte de energia com a Tanzânia”, referiu Aly Sicola.

Os empreiteiros, o PCA da EDM espera que sejam cumpridas as cláusulas dos contratos, ou seja, qualidade e execução das obras dentro do orçamento estabelecido e no prazo acordado de 24 meses.

“É também importante que as empresas selecionadas priorizem o recrutamento de mão-de-obra nacional, com vista a que o projecto seja inclusivo e benéfico para as comunidades locais”, realçou.

Refira-se, que a linha de transmissão Chimuara-Nacala visa reforçar a capacidade de transporte de energia nas regiões centro e norte do país, com destaque para zonas económicas de Mocuba (Zambézia) e de Nacala (em Nampula) e mega-projectos em Cabo delgado.

Fonte: O País

 

RELACIONADAS

Comentários

RECENTES