• Entrar / Cadastrar
blog entry

Chevron e Phillips 66 fazem mais cortes recentes nos gastos por coronavírus

Dois gigantes americanos de petróleo e gás, Chevron e Phillips 66, se uniram a outros para anunciar cortes nos gastos com coronavírus.

A Chevron anunciou que cortará um quinto dos seus investimentos (capex), uma soma de US $ 4 biliões. Disso, metade será cortada de “não convencionais a montante, principalmente na Bacia do Permiano”.

A Bacia do Permiano fica na fronteira entre o Texas e o Novo México, EUA; A Chevron diz que é o maior arrendatário de área cultivada líquida por lá. A empresa revisou as suas estimativas anuais de produção para a área em um quinto.

Os US $ 2 biliões restantes em cortes levam US $ 800 milhões em negócios petroquímicos e a jusante, US $ 700 milhões em exploração e US $ 500 milhões em seus negócios base a montante.

A Chevron diz que espera que a produção seja plana em comparação com 2019 e pretende reduzir os custos operacionais em US $ 1 milhão, conforme planeado anteriormente.

O Phillips 66 anunciou os seus gastos com coronavírus alguns minutos depois da Chevron. Reduzirá os gastos entre US $ 700 milhões e US $ 3,1 biliões ao longo do ano. Ela planea cortar US $ 500 milhões em custos operacionais e tomou um empréstimo de US $ 1 bilião por um ano para aumentar a flexibilidade.

Os projectos Red Oak Pipeline e Sweeny Frac 4 estão em construção, mas Phillips 66 diz que os adiará. A empresa deveria tomar uma decisão final de investimento no pipeline da ACE, embora isso também tenha sido adiado. Actualmente, está a trabalhar com parceiros no Liberty Pipeline, que também foi adiado.

Em linha com os anúncios de outras empresas de energia ontem, Chevron e Phillips 66 disseram que as recompras de acções planeadas não continuariam. A Chevron gastou US $ 1,25 bilião em acções até agora em 2020, mas agora vai parar. Phillips fará o mesmo, gastando US $ 440 milhões durante o primeiro trimestre de 2020.

Fonte: Offshore Technology

RELACIONADAS

Comentários

RECENTES