• Entrar / Cadastrar
blog entry

"Energia para Todos" 38 mil novas Ligações de Electricidade na Província de Maputo

O governo moçambicano pretende fazer 38.000 novas conexões com a rede eléctrica nacional na província de Maputo até o final deste ano, de acordo com o ministro de Recursos Minerais e Energia, Max Tonela.

Tonela falou na quinta-feira, no bairro de Matlemele, na Matola. Ele acompanhou o príncipe herdeiro da Noruega, Haaken Magno, que testemunhou a primeira conexão doméstica à rede no programa "Energia para Todos".

Dirigindo-se aos moradores de Matlemele na casa dos primeiros beneficiários, Belmiro e Titos Sitoe, Tonela disse que a fase piloto também abrange a província de Manica e Niassa. Nas três províncias juntas, deve haver 42.000 novas ligações com a rede até o final de 2020.

Existem metas muito mais ambiciosas para os anos seguintes, assim, em 2021, deve haver 200.000 novas ligações em todo o país. O acesso universal à electricidade deve ser alcançado até o ano 2030.

Tonela disse que foi graças à ajuda norueguesa que usinas hidroeléctricas de pequena escala foram construídas em Corumana, na província de Maputo, e nas duas principais cidades de Niassa, Lichinga e Cuamba, além de várias linhas de transmissão.

A cooperação norueguesa também está envolvida no financiamento da linha de energia eléctrica que vai de Temane, na província de Inhambane, a Maputo, e na interconexão dos sistemas eléctricos de Moçambique e Malawi.

O príncipe Haakon disse que ficou impressionado com os resultados da parceria entre Moçambique e a Noruega, que agora tem mais de 40 anos.

Ele acrescentou que a electricidade desempenha um papel fundamental na consecução dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, uma vez que a sua casa é electrificada, uma família pode manter os alimentos frios, as crianças podem estudar à noite e a família pode até desenvolver negócios de pequena escala.

A Secretária de Estado da província de Maputo, Vitória Diogo, alertou que aqueles que se beneficiam de ligações com a rede devem pagar as suas contas de electricidade. Ela também pediu que protejam as infra-estruturas eléctricas para garantir que o equipamento não seja roubado ou vandalizado.

Fonte: All Africa 

RELACIONADAS

Comentários

RECENTES