ABB dará energia ao Projecto de Gás da Total em Moçambique

Por: Abudo Omar
Data: 18/03/ 2021
Visualizações: 328


Projecto de GNL em Moçambique (oedigital)

O grupo de energia e tecnologia ABB ganhou um contrato para entregar um pacote de electrificação de ponta a ponta para o projecto da Total em Moçambique que visa desenvolver depósitos de gás encontrados na costa do país.

O projecto de GNL de Moçambique, anteriormente operado pela Anadarko, será o primeiro desenvolvimento de GNL onshore de Moçambique, inicialmente consistindo de dois trens de GNL com uma capacidade nominal total de 12,88 milhões de toneladas por ano (MTPA) para apoiar o desenvolvimento dos campos de Golfinho / Atum localizados inteiramente dentro da Área 1 offshore.

O consórcio CCS, formado por Saipem, McDermott e Chiyoda, contratado pela Tota para o projecto de Engenharia, Aquisição e Construção de Moçambique, encomendou agora à ABB um sistema eléctrico inteligente e integrado abrangente para o projecto de LNG que deve iniciar a produção em 2024.

A ABB disse que o seu projecto de 26 meses culminará numa base instalada significativa em Moçambique para a ABB e envolverá a colaboração entre várias divisões e regiões da ABB, lideradas pela ABB em Singapura.

"Quatorze grandes casas eléctricas onshore (e-houses) ou edifícios de subestações eléctricas pré-fabricadas (PESB) - projectados especificamente para aplicações de petróleo e gás, serão construídos pela equipa da ABB em Singapura e transportados para o local do Projecto de GNL em Moçambique", disse a ABB.

A empresa também integrará o seu sistema de controle eléctrico e gerenciamento de energia com interruptores isolados a gás 110kV (GIS), painéis eléctricos de média tensão (33kV, 11kV) e painéis eléctricos de baixa tensão.

"Optimizamos e personalizamos as nossas soluções para atender aos requisitos técnicos e de despesas de capital específicos do cliente. Com a ABB como o principal fabricante de equipamento original (OEM) para sistemas eléctricos, o Mozambique LNG Project se beneficiará em termos de eficiência de custos, manutenção, serviço, bem como actualizações e expansões," disse Johan de Villiers, vice-presidente global de petróleo e gás da ABB.

A ABB não compartilhou o valor financeiro da concessão do contrato.

Para lembrar, na época da sanção do projecto em 2019, a Wood Mackenzie estimou que o projecto Mozambique LNG levaria $ 20 biliões para ser desenvolvido.

Fonte: Offshore Engineer


Notícias Destacadas

Notícias Recentes