Lucro da Galp no primeiro trimestre cai 13%

Por: Abudo Omar
Data: 27/04/ 2021
Visualizações: 52


Logotipo da Galp (brytfmonline)

A portuguesa Galp Energia apresentou na segunda-feira uma queda de 13% no lucro líquido ajustado do primeiro trimestre, atingida por uma queda na produção de petróleo devido aos constrangimentos causados ​​pela pandemia da COVID-19 e pelo abrandamento da actividade de refinação. A Galp suspendeu a produção da sua maior refinaria em Sines e da sua mais pequena, Matosinhos, em Abril de 2020. Retomou a produção em ambas as localizações em Junho, mas interrompeu Matosinhos novamente no início de Outubro e ainda não retomou a actividade.

O lucro líquido ajustado da Galp caiu para 26 milhões de euros ($ 31,49 milhões), de 29 milhões no ano anterior, enquanto o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) aumentou 6% para 499 milhões de euros, disse a empresa.

A quota da Galp na produção de petróleo e gás proveniente dos projectos em que participa caiu 5% no trimestre para 125,2 mil barris de petróleo equivalente por dia, face a 131,4 mil barris no ano anterior. No entanto, a produção cresceu 2% em relação aos três meses anteriores.

"A produção foi afectada por constrangimentos operacionais, nomeadamente devido à conjuntura pandémica", disse a Galp, acrescentando que a crise continuou a restringir a actividade offshore e que a produção caiu 3% no Brasil e 20% em Angola.

O efeito da queda da produção foi parcialmente compensado por um aumento dos preços do petróleo e uma recuperação nas margens de refino.

O optimismo sobre os programas de vacinação e cortes na produção de petróleo pelo grupo de produtores OPEP + ajudou o preço do petróleo Brent a US $ 61,10 o barril nos primeiros três meses de 2021, contra US $ 50,10 um ano antes, quando os bloqueios por coronavírus atingiram a demanda global.

A margem de refino da empresa subiu para US $ 2 o barril no primeiro trimestre, de US $ 1,90 no mesmo período do ano passado e US $ 1,60 nos três meses anteriores.

A Galp, cujas actividades vão desde a produção de petróleo e gás upstream à refinação e energias renováveis, referiu que o seu investimento aumentou 23% para 178 milhões de euros.

O lucro líquido e o EBITDA foram ajustados para reflectir as mudanças no estoque de petróleo da empresa.

Fonte: Offshore Engineer


Notícias Destacadas

Notícias Recentes