Eni e Santos assinam memorando de entendimento sobre cooperação no norte da Austrália e em Timor-Leste

Por: Abudo Omar
Data: 04/05/ 2021
Visualizações: 65


Eni e Santos (eurasiareview)

A petrolífera italiana Eni e a australiana Santos concordaram na segunda-feira em buscar conjuntamente oportunidades de cooperação na Austrália e em Timor-Leste.

De acordo com o memorando de entendimento não vinculativo, as empresas irão olhar para potenciais optimizações, sinergias e compartilhamento de infra-estrutura entre o Projecto Barossa e o desenvolvimento de Evans Shoal, incluindo a expansão potencial de Darwin LNG e opções para reaproveitar e estender a vida de Bayu -Undan field.

O negócio também pode permitir que as duas empresas desenvolvam em conjunto instalações de captura e armazenamento ou utilização de CO2 (CCUS), atendendo não apenas aos activos de propriedade das duas empresas, mas abertas a qualquer projecto de terceiros interessados ​​na área de Darwin, com o objectivo de longo prazo de facilitar a criação de um centro de gestão de CO2 no Território do Norte.

Além disso, a Eni e a Santos estão de olho numa potencial colaboração em novas oportunidades de desenvolvimento upstream em relação a outros recursos ociosos offshore localizados no norte da Austrália.

No norte da Austrália e em Timor-Leste, a Eni e Santos (Operador) já são parceiros no campo de gás e condensado de Bayu-Undan e na central Darwin LNG associada e no gasoduto de ligação. No norte da Austrália, Eni é a operadora dos campos de gás Evans Shoal e Blacktip; Santos é a operadora dos campos de gás Caldita Barossa e Tern e tem participação no campo de gás Petrel.

"Para a Eni esta colaboração com a Santos é um passo importante no caminho para a descarbonização da actividade upstream na Austrália, aproveitando a expertise de ambas as empresas com o objectivo de reduzir as emissões de CO2. Este acordo demonstra a importância de se adoptar uma abordagem sinérgica que promova a cooperação entre diferentes actores no sector. A Eni lançou recentemente uma nova estratégia, que levará a empresa a ser neutra em carbono até 2050 em todas as suas operações, processos e produtos. No longo prazo, o gás - que será cada vez mais descarbonizado - representará mais de 90 % da produção da Eni", disse a Eni.

O Director e CEO da Santos, Kevin Gallagher, disse que o MoU se baseou no impulso para o desenvolvimento do norte da Austrália após o anúncio do FID de Santos do projecto de gás e condensado de Barossa e extensão da vida útil do Darwin LNG pelos próximos 20 anos.

Fonte: Offshore Engineer


Notícias Destacadas

Notícias Recentes