Noruega: Governo propõe reforma do sistema tributário do petróleo

Por: Abudo Omar
Data: 06/09/ 2021
Visualizações: 95


Tina Bru, Ministra da Energia (sweetcrudereports)

O governo norueguês propôs uma revisão do sistema de tributação da indústria do petróleo, que está em vigor desde 2005, cortando os reembolsos pelos custos de exploração, disse o ministro das Finanças, Jan Tore Sanner, na semana passada.

"As mudanças significam que as condições tributárias ficarão mais rígidas e terão um efeito mais neutro sobre os investimentos. Ao mesmo tempo, estamos garantindo que as empresas tenham condições estruturais previsíveis", disse Sanner em entrevista colectiva.

A Noruega é o maior produtor de petróleo e gás da Europa Ocidental e as empresas que operam na plataforma continental norueguesa incluem Equinor, Shell, TotalEnergies, ConocoPhillips, bem como Aker BP e Lundin Energy.

De acordo com a proposta, uma taxa especial de imposto paga pelas empresas de petróleo será efectivamente aumentada de 56% para 71,8%, mas a taxa geral de imposto permanecerá em 78%, disse o ministério das finanças.

A proposta também eliminaria o sistema de reembolso de custos de exploração, que foi introduzido em 2005 para reduzir o risco financeiro, especialmente para jogadores menores, e para incentivar a exploração.

"Parece que reduziria a dedução do imposto de 89,6% para 78% sobre os investimentos. Como isso afectaria o apetite de investimentos, dependeria da taxa de desconto", disse Teodor Sveen-Nilsen, analista do Sparebank 1 Markets.

Enquanto isso, os ambientalistas saudaram as mudanças fiscais.

"As medidas significam o início de uma mudança muito necessária, longe da exploração de petróleo hostil para o clima e não lucrativa", disse Frode Pleym, chefe do Greenpeace Noruega, por e-mail.

Ambientalistas e alguns partidos da oposição pediram ao governo que interrompa toda a exploração da plataforma continental norueguesa para reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

De acordo com as últimas pesquisas de opinião, o governo da minoria de centro-direita deve perder as eleições parlamentares de 12 a 13 de Setembro, com as mudanças climáticas e o futuro da indústria de petróleo e gás da Noruega no centro do debate.

O principal partido da oposição, o Partido Trabalhista, que deve vencer as eleições, disse que precisa de mais tempo para estudar as propostas, disse o vice-líder Hadia Tajik à agência de notícias NTB.

Fonte: Sweet crude reports


Notícias Destacadas

Notícias Recentes