Projecto FLNG Coral Sul em andamento, diz Eni

Por: Abudo Omar
Data: 09/11/ 2021
Visualizações: 174


Unidade da Coral FLNG na Coreia do Sul no ano passado (oedigital)

Claudio Descalzi, CEO da gigante italiana de petróleo e gás Eni reuniu-se sexta-feira com Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique, onde a Eni está a trabalhar para desenvolver reservas de gás offshore gigantes usando uma unidade flutuante de GNL.

Descalzi informou o presidente Nyusi sobre o Projecto Coral South, liderado pela Eni, que colocará em produção os recursos de gás de Moçambique.

"O projecto está em andamento e o Coral Sul FLNG, sendo finalizado na Coreia do Sul, está definido para se tornar o primeiro FLNG em águas ultraprofundas do mundo e o primeiro produtor de GNL em Moçambique", disse a Eni.

"Coral South - um projecto de referência para a indústria - vai projectar Moçambique no palco global do GNL, abrindo caminho para uma mudança transformacional do País através do desenvolvimento dos recursos de gás, uma das soluções mais eficazes para garantir uma transição energética justa," disse a Eni num comunicado.

A Eni disse recentemente que o início da produção esperado no projecto Coral FLNG é no segundo semestre de 2022.

Vale a pena lembrar, há quase exactamente um ano o último dos 13 módulos de cobertura estava a bordo da instalação FLNG Coral-Sul, construída pela Samsung Heavy Industries na Coreia do Sul.

O levantamento do módulo marcou o fim da campanha de fabricação dos módulos onshore configurando toda a planta de tratamento e liquefação de gás

A construção do casco FLNG Coral-Sul e dos módulos de cobertura começou em Setembro de 2019. O casco foi lançado em Janeiro de 2020 e foi seguido pelo levantamento do primeiro módulo de cobertura em Maio de 2020.

De acordo com a Eni, o Coral-Sul FLNG é a primeira planta de liquefação flutuante em águas profundas recém-construída do mundo.

Com uma capacidade de 3,4 milhões de toneladas de gás liquefeito por ano, a unidade FLNG ficará localizada no offshore de Moçambique e será utilizada para produzir gás do campo de gás offshore Coral na Área 4 da Bacia do Rovuma.

A Eni é a operadora do Projecto Coral South em nome dos parceiros da Área 4, nomeadamente a Mozambique Rovuma Venture (MRV, uma joint venture incorporada de propriedade da Eni, ExxonMobil e CNPC), Galp, KOGAS e Empresa Nacional de Hidrocarbonetos E.P.

O projecto é baseado em seis poços em águas ultraprofundas no Campo de Coral, em lâmina d'água de cerca de 2.000 metros, alimentando através de um sistema totalmente flexível o FLNG Coral-Sul. O campo Coral tem aproximadamente 16 trilhões de pés cúbicos de gás no local e foi descoberto pela Eni em Maio de 2012.

Fonte: Offshore Engineer


Notícias Destacadas

Notícias Recentes