Schlumberger regista lucro mais alto no primeiro trimestre com o aumento dos preços do petróleo impulsionando a demanda por seus serviços

Por: Abudo Omar
Data: 26/04/ 2022
Visualizações: 156


Schlumberger (oedigital)

A Schlumberger, a maior empresa de serviços de campos petrolíferos, divulgou um lucro maior no primeiro trimestre na sexta-feira e aumentou os seus dividendos em 40%, já que o aumento dos preços do petróleo aumentou a demanda por serviços e equipamentos.

Os preços do petróleo atingiram o nível mais alto em mais de uma década durante o trimestre, à medida que a invasão russa da Ucrânia abalou a dinâmica da oferta global. A contagem internacional de sondas chegou a 815 no fim de Março, um aumento de 100 sondas em relação ao ano passado, segundo Baker Hughes.

"A confluência de preços elevados de commodities, crescimento da actividade impulsionado pela demanda e segurança energética está a resultar numa das perspectivas mais fortes para o sector de serviços de energia nos últimos tempos," disse o CEO da Schlumberger, Olivier Le Peuch, em comunicado.

Ele antecipa um crescimento significativo no segundo semestre do ano e que a empresa sairá de 2022 com margens EBITDA pelo menos 200 pontos base acima do quarto trimestre de 2021.

A Schlumberger também aprovou um aumento de 40% no seu dividendo trimestral em dinheiro para 17,5 centavos por acção.

Analistas da Tudor, Pickering, Holt & Co disseram que os resultados estão em linha com as expectativas e chamaram o aumento de dividendos de "uma surpresa muito bem-vinda".

As acções subiram 2,34% nas negociações pré-mercado, para US$ 41,60.

O US West Texas Intermediate CLc1 está a ser negociado em torno de US$ 102,40 por barril, enquanto o Brent LCOc1 está a ser negociado a US$ 106,90, ambos com queda de cerca de 1,3%.

A receita total da empresa aumentou 14% para US$ 5,96 biliões no trimestre, com a receita internacional que cresce cerca de 10% liderada pela América Latina, devido à maior perfuração no México, Equador, Argentina e Brasil. Em sua divisão Europa, CEI e África, a receita caiu 12% sequencialmente devido a um declínio sazonal na actividade e à depreciação do rublo russo.

A empresa registou lucro líquido ajustado de US$ 488 milhões, ou US$ 0,34 por acção, nos três meses encerrados em 31 de Março, em comparação com US$ 299 milhões, ou US$ 0,21 por acção, um ano antes. Analistas previam lucro de 33 centavos por acção, de acordo com o Refinitiv IBES.

Fonte: Offshore Engineer


Notícias Destacadas

Notícias Recentes