Iberdrola recebe Nod para iniciar a construção do Parque Eólico Águia Báltica

Por: Abudo Omar
Data: 26/04/ 2022
Visualizações: 97


Parque eólico offshore Baltic Eagle (oedigital)

A empresa espanhola de energia renovável Iberdrola disse na segunda-feira que recebeu aprovações para iniciar a construção do parque eólico offshore Baltic Eagle, na Alemanha.

Com capacidade de 476 MW, o Baltic Eagle será capaz de fornecer energia renovável para 475.000 residências.

"A fase de construção começa após obter as aprovações da Agência Marítima e Hidrográfica Federal Alemã (BSH). O parque eólico estará em pleno funcionamento até o fim de 2024," disse a Iberdrola.

Localizado a 30 quilômetros a nordeste da ilha de Rügen, na costa da Pomerânia, o Baltic Eagle faz parte do que será o maior complexo eólico offshore do Mar Báltico, com uma capacidade total instalada de mais de 1.100 MW e um investimento combinado de 3,5 biliões de euros.

O hub eólico offshore também inclui o parque eólico offshore Wikinger (350 MW), comissionado no fim de de 2017, e Windanker (300 MW), que começará a operar em 2026.

A Iberdrola iniciou agora os trabalhos de localização e remoção de munições não detonadas do fundo do mar para garantir a segurança das obras e continuar a produção dos componentes da fundação.

A empresa espanhola Windar já construiu a primeira das 50 peças de transição para o projecto. As peças de transição unem as torres dos aerogeradores às fundações.

"Esse processo vai gerar cerca de 800 empregos e durará até o fim do ano. O embarque para a Alemanha está previsto para o início de 2023." disse a Iberdrola.

Além disso, a EEW SPC da Alemanha concluiu o primeiro monopilar na sua fábrica de Rostock. Com um diâmetro de cerca de 9 metros, um comprimento entre 75 e 90 metros e um peso máximo de até 1.402 toneladas, os 50 monoestacas do projecto serão concluídos no início de 2023.

A subestação offshore também está dentro do cronograma e a expectativa é de que a plataforma seja entregue ainda este ano para instalação no local. Esta subestação está em construção e será utilizada conjuntamente pela Iberdrola e 50Hertz, operadora do sistema de transmissão no nordeste da Alemanha e responsável pela conexão do parque eólico offshore à rede.

Fonte: Offshore Engineer


Notícias Destacadas

Notícias Recentes