SASOL pretende investir cinco milhões de dólares em projecto de gás para automóveis

Por: Abudo Omar
Data: 10/05/ 2022
Visualizações: 342


Momento de assinatura do acordo de financiamento (clubofmozambique)

A multinacional sul-africana SASOL pretende investir cinco milhões de dólares americanos para pôr em funcionamento um Projecto de Gás Natural Automóvel em Moçambique.

O acordo de financiamento do projecto de Gás Natural Veicular (GNC) foi assinado sexta-feira, na província meridional de Inhambane, entre a Sasol, o Ministério dos Recursos Minerais e Energia e o Banco Nacional de Investimento (BNI) de Moçambique, segundo reportagem do jornal independente “O País”.

De acordo com o director-geral e vice-presidente da Sasol no país, Ovidio Rodolfo, o projecto pretende dar ao sector privado a oportunidade de participar no negócio do gás em Moçambique, bem como contribuir para a massificação do gás natural.

O Fundo será administrado pelo Banco Nacional de Investimentos, mas não é o Banco que aprovará os projectos.

O Presidente do Conselho Executivo do BNI, Tomás Matola, disse que as comissões criadas serão responsáveis ??pela análise dos projectos técnicos e posteriormente os submeterão ao Conselho Consultivo do Fundo, que por sua vez os analisará para posterior aprovação.

A Câmara Municipal de Inhambane afirma que já está a trabalhar na criação de uma agência de transportes, com o objectivo de oferecer transporte de pessoas e bens mais a preços acessíveis, salientando que “a Agência de Transportes de Inhambane, utilizando gás natural, poderá contribuir para baixar o preço do transportar pessoas e mercadorias e, consequentemente, baixar o preço de outros produtos que actualmente são caros devido aos altos custos de transporte”.

Moçambique importa anualmente 1,6 milhões de toneladas métricas de combustíveis líquidos, valor que deverá ser reduzido com o aumento da utilização de gás veicular.

Neste momento, o país tem apenas quatro bombas de gás comprimido para veículos que servem um total de 2600 veículos na província de Maputo.

Fonte: Club of Mozambique


Notícias Destacadas

Notícias Recentes